24 C
Rio de Janeiro

Desmatamento no Cerrado em 2023 atinge majoritariamente bacias hidrográficas

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Região conhecida como caixa d’água do Brasil, tem 5 de suas 24 bacias hidrográficas em risco devido ao alto desmatamento no ano passado

Dados do Sistema de Alerta de Desmatamento do Cerrado (SAD), desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), mostrou que o bioma do Cerrado perdeu 1 milhão de hectares em 2023. 81% do estrago atingiu diretamente cinco bacias hidrográficas, deixando em elevado risco hídrico 373 municípios da região.

“O desmatamento afeta diretamente os recursos hídricos, e estudos recentes mostram uma diminuição da vazão dos rios no Cerrado nos últimos anos devido às altas taxas de desmatamento no bioma. Essa redução pode impactar o abastecimento hídrico de cidades, a produção de energia elétrica e a agropecuária”, alerta Fernanda Ribeiro, coordenadora do SAD Cerrado e pesquisadora do IPAM.

As bacias mais afetadas se localizam ao norte do Cerrado e na região do Matopiba, onde se encontram as nascentes dos principais rios do Brasil, como o Rio Tocantins e Araguaia. Em contrapartida, também é a localidade onde existe um grande foco de desmatamento, trazendo consequências como a diminuição dos lençois freáticos e o risco de escassez de água.

Arquipélago do tropeço, no rio Tocantins. Foto: Secretaria de Turismo/Governo de Tocantins

Bacias mais ameaçadas

A segunda maior bacia do Cerrado, a do Tocantins Alto, foi a mais devastada pelo desmatamento em 2023 – 274 mil hectares foram perdidos, somando 26% de tudo o que foi desmatado no ano inteiro. A bacia abriga as nascentes do Rio Tocantins, servindo como rota de escoamento e irrigação da produção agrícola da região central do Brasil.

A bacia do Médio São Francisco – que corresponde a 8% de todo território nacional e a segunda maior área desmatada do bioma – teve 200 mil hectares de sua vegetação nativa assolada, chegando a quase 15% do desmatamento total da região no ano passado. A bacia, além de abrigar as principais afluentes do Rio São Francisco, abastece mais de 15 milhões de habitantes e possui quatro usinas hidrelétricas, que vêem a geração de energia de aproximadamente 9.9 milhões de quilowatts ameaçada pelas secas.

Apesar de ter sido criado um Parque Nacional para proteção de suas nascentes, a bacia do Alto Parnaíba teve 189 hectares de sua vegetação dizimada. Localizada na região do Matopiba, onde cresce o número de propriedades que usam as águas da área para irrigação da produção de cultivo de grãos principalmente, sofre para conservar seus recursos hídricos.

Foto: Reprodução/IPAM

Horizontes para o ano de 2024

Em fevereiro de 2024, o SAD detectou uma redução de 52% de desmatamento no Cerrado em relação ao mesmo mês em 2023 – de 79 mil hectares, o número caiu para 38 mil hectares. 

Em relação às bacias, o cenário, infelizmente, não é animador. Nos dois primeiros meses do ano atual, dos 89 mil hectares desmatados acumulados, 83% se concentram nas cinco bacias hidrográficas principais.

Foto: Reprodução/IPAM

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img