21 C
Rio de Janeiro
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Vencedor em Sundance, longa brasileiro “O Território” é o filme de encerramento do Festival É Tudo Verdade

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

“Uma conquista singular da arte cinematográfica, o filme emociona com uma trilha sonora, design de som, edição e cinematografia habilidosas, tudo em apoio a uma história que é íntima e épica. Permite contemplar esta crise existencial de múltiplas perspectivas.” – Júri de Sundance

No próximo dia 10, o filme “O Território”, ganhador dos Prêmios Especial do Júri de Obra Documental e do Público de Documentário na categoria internacional no Festival Sundance de Cinema de 2022 e menção especial do júri na categoria F:ACT no CPH:DOX, Festival Internacional de Documentários de Copenhagen, é exibido pela pela primeira vez no Brasil, na sessão de encerramento do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade. Dirigido pelo estreante Alex Pritz, produzido pelos cineastas nomeados ao Oscar Darren Aronofsky e Sigrid Dyekjaer, em co-produção com o povo indígena Uru-eu-wau-wau,o longa, adquirido pela National Geographic após a premiação em Sundance, retrata a reação contra a ameaça de desmatamento em seu território, invadido por posseiros e agricultores.

Para Alex Pritz, “este filme retrata uma realidade que precisa ser exposta e combatida. Ganhar dois prêmios em Sundance demonstra a potência de ‘O Território’ e do fato que estamos contando, e isso nos deixa muito orgulhosos. Chegamos agora ao Brasil neste festival tão importante. Tanto eu quanto todos os envolvidos nesta obra estamos muito felizes com a relevância e o alcance que essa produção está adquirindo”.

O filme teve também, em março, sua primeira apresentação na Europa, no CPH:DOX, Festival Internacional de Documentários de Copenhagen (Dinamarca), um dos principais eventos de obras de não-ficção do continente, tendo ganhado menção especial do júri do evento na categoria “F:ACT”, que premia os longa-metragens de caráter jornalístico. A premiére europeia contou, ainda, com uma conversa sobre o impacto do desmatamento da Amazônia no clima e nas populações indígenas com Alex Pritz, Txai Suruí, Bitaté liderança do povo Uru-eu-wau-wau, coprodutor e um dos personagens principais do longa, e Tangãi Uru-Eu-Wau-Wau, que assina a fotografia junto com Pritz.

Para Bitaté Uru-eu-wau-wau, produzir “ O Território ” faz parte da resistência de seu povo: “participar e ser premiado em Sundance mostra que estamos superando uma herança de apagamento e marginalização. Nós já estávamos registrando nossa vida e nosso cotidiano para nos preservar, e agora estamos fazendo estas imagens e essa história chegarem a lugares que nem imaginávamos poder alcançar”, conta.

Cena de Neidinha Cardozo no filme ” O Território ” dirigido por Alex Pritz

O filme narra as dificuldades do povo Uru-eu-wau-wau, de Rondônia, que tem seu território violado por posseiros, que ocupam e desmatam ilegalmente a terra demarcada, e uma rede de agricultores, que defende a colonização desses locais. A produção mostra como Bitaté Uru-eu-wau-wau e Ari Uru-eu-wau-wau, professor e agente ambiental assassinado em 2020, ao lado de Neidinha Cardozo, ativista ambiental e cofundadora da Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé, resistem em meio a ameaças pessoais e grilagens ilegais nas terras.

A sessão de “O Território” no É Tudo Verdade acontece no dia 10 de abril, no encerramento do festival, às 20h no Rio de Janeiro, na Sala 6 do Espaço Itaú de Cinema Botafogo e no mesmo horário em São Paulo, na Sala 1 do Espaço Itaú de Cinema Augusta. O filme estará no serviço de streaming do É Tudo Verdade Play às 21h.

Dirigido pelo estadunidense Alex Pritz, produzido por Darren Aronofsky e Sigrid Dyekjaer, em co-produção com o povo indígena Uru-eu-wau-wau, documentário conta a sua luta em defesa da floresta “Autêntico em sua especificidade, global em suas implicações.”
Hollywood Reporter

Sinopse

O documentário “O Território” oferece um olhar imersivo sobre a luta incansável do povo indígena Uru-eu-wau-wau contra o desmatamento feito por posseiros ilegais e uma associação de fazendeiros não-originários na Amazônia.

Com uma cinematografia inspiradora que mostra a paisagem e um design de som ricamente texturizado, parcialmente filmado pelo povo Uru-eu-wau-wau, o documentário usa o estilo cinema verdade, tendo sido capturado ao longo de três anos, enquanto os ativistas colocam suas vidas em risco para montar sua própria equipe a fim de expor a realidade.

Ficha Técnica

“O Território”

(Brasil/Dinamarca/Estados Unidos, 2022)

Documentário

Direção: Alex Pritz

Fotografia: Alex Pritz e Tangãi Uru-Eu-Wau-Wau

Produção Executiva: Txai Suruí

Produção: Will N Miller, Sigrid Jonsson Dyekjaer, Darren Aronofsky, Gabriel Uchida e Lizzie Gillett

Edição: Carlos Rojas Felice

83 min

ONDE E COMO ASSITIR 

“O Território” no Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade
 

Espaço Itaú de Cinema Botafogo – Sala 6

Quando: 10 de abril, às 20h

Onde: Praia de Botafogo, 316 – Botafogo, Rio de Janeiro – RJ
 

Espaço Itaú de Cinema Augusta – Sala 1

Quando: 10 de abril, às 20h

Onde: R. Augusta, 1475 – Cerqueira César, São Paulo – SP
 

É Tudo Verdade Play

Quando: 10 de abril, às 21h

Onde: Plataforma de streaming É Tudo Verdade Play

Para saber como assistir pela plataforma, clique aqui.

08/04/2022

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Publicidade -spot_img