25 C
Rio de Janeiro

Fórum vai debater como transformar o Rio de Janeiro na capital dos empregos verdes

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

O Rio de Janeiro é uma das capitais brasileiras com maior potencial de geração de empregos verdes no Brasil. O setor do saneamento tem 45 mil postos de trabalho, 25% dos empregos voltados para a sustentabilidade. Telecomunicações possui 38 mil, em torno de 20% do total de oportunidades, segundo números do CAGED, analisados pelo Observatório Carioca do Trabalho, gerenciado pela Secretaria Municipal de Trabalho e Renda.

Estes e outros dados serão apresentados e debatidos no fórum “Rio de Janeiro: capital dos empregos verdes”, que a Secretaria Municipal de Trabalho e Renda do Rio de Janeiro (SMTE) e o Grupo de Estudos do Setor Elétrico (GESEL), do Instituto de Economia, da UFRJ, realizarão, na próxima quinta-feira (29/6), das 9h às 18h, no Planetário do Rio, na Gávea. O secretário Everton Gomes fará abertura do evento, que terá painéis mediados pela secretária municipal de Ciência e Tecnologia, Tatiana Roque, e pelo economista Sérgio Besserman, entre outros.

Os empregos verdes são aqueles que favorecem a sustentabilidade, reduzindo as emissões de gases poluentes e incrementando as energias renováveis, entre outras características. Destaque para o setor do saneamento, impulsionado pelo novo marco regulatório do setor, que gera quase 46 mil empregos na cidade e o dos transportes coletivos alternativos ao rodoviário e ao aeroviário, com 54 mil postos de trabalho.

– Nossa proposta é reunir meio acadêmico, iniciativa privada e representantes dos trabalhadores para debatermos as oportunidades e, juntos, transformarmos o Rio de Janeiro na capital dos empregos verdes. Acreditamos no desenvolvimento sustentável, que gere empregos preservando o meio ambiente. Nosso modelo tem compromisso com o social: queremos resolver os problemas imediatos da população mas também garantir deixar um legado para as futuras gerações – salienta o secretário de Trabalho e Renda do Rio, Everton Gomes, organizador do evento.

– São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro concentram 50% dos empregos verdes no Brasil, mas vejo nossa cidade com enorme potencial para a geração de empregos em atividades relacionadas à transição energética devido à presença da Petrobras, Eletrobras, Furnas, Eletronuclear e outras – enfatiza o professor Nivalde de Castro, um dos propositores do fórum.

Participarão das mesas o secretário municipal do Clima de Niterói, Luciano Paez; o diretor executivo do Instituto Fecomércio de Sustentabilidade (IFeS), Vinicius Crespo; a diretora regional da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Camila Nascimento; o coordenador do Climate Reality, Sergio Besserman; o diretor de Estudos Econômicos e Estratégicos da Empresa de Pesquisa Energética, Giovani Machado; o presidente da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto; o chefe do departamento de Energia do BNDES, Alexandre Siciliano Esposito; os fundadores do Ciclo Orgânico e da Favela Orgânica, Lucas Chiabi e Regina Tchelly, respectivamente, entre outros. O evento tem apoio do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Fundação Universitária José Bonifácio.

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img