18 C
Rio de Janeiro
spot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

Brasil atinge 1 milhão de consumidores com geração própria de energia solar

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Segundo mapeamento da ABSOLAR, setor fotovoltaico já agregou R$ 44,0 bilhões em investimentos em telhados, fachadas e pequenos terrenos e gerou mais de 260 mil empregos acumulados no País

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o Brasil acaba de ultrapassar a marca de 1 milhão de unidades consumidoras com geração própria de energia a partir da fonte solar. A modalidade representa mais de 8,6 gigawatts de potência instalada operacional, equivalente a cerca de dois terços (2/3) da potência da usina de Itaipu, sendo responsável pela atração de mais de R$ 44,0 bilhões em novos investimentos ao País, agregando mais de 260 mil empregos acumulados desde 2012, espalhados pelas cinco regiões nacionais.

Embora tenha avançado nos últimos anos, o Brasil – detentor de um dos melhores recursos solares do planeta – continua atrasado no uso da geração própria de energia solar. Dos mais de 89 milhões de consumidores de eletricidade do País, apenas 1,1% já faz uso do sol para produzir energia limpa, renovável e competitiva. Segundo análise da ABSOLAR, a tecnologia fotovoltaica em telhados e pequenos terrenos deve ganhar um impulso importante neste e nos próximos anos.
 
Em número de unidades consumidoras que utilizam a geração própria de energia solar, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 76,6% do total. Em seguida, aparecem consumidores dos setores de comércio e serviços (13,4%), produtores rurais (7,6%), indústrias (2,1%), poder público (0,3%) e outros tipos, como serviços públicos (0,03%) e iluminação pública (0,01%).
 
A geração própria de energia solar já está presente em 5.446 municípios e em todos os estados brasileiros. Entre os cinco municípios líderes estão Cuiabá (MT), Brasília (DF), Uberlândia (MG), Teresina (PI) e Fortaleza (CE), respectivamente.
 
“Em 2022, a geração própria de energia solar continuará a avançar exponencialmente, impulsionada pelos preços crescentes de energia elétrica e pelos diversos benefícios que ela traz aos consumidores. Isso inclui a redução de custos, aliada ao aumento da competitividade e sustentabilidade de pequenos negócios e produtores rurais do Brasil. Neste ano, o setor solar deve trazer mais de R$ 50,8 bilhões de investimentos ao País, gerando mais de 357 mil novos empregos, espalhados por todas as regiões do Brasil”, aponta o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia.
 
“Embora a energia solar já atenda 1 milhão de consumidores, algo marcante por si só, ainda temos mais 88 milhões de oportunidades de unidades consumidoras de eletricidade, um enorme potencial para a fonte fotovoltaica tornar o Brasil um protagonista na transição energética no mundo nos próximos anos”, explica o presidente do Conselho de Administração da entidade, Ronaldo Koloszuk.

- Publicidade -spot_img

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Últimas notícias

- Publicidade -spot_img