23 C
Rio de Janeiro

L’Oréal anuncia o lançamento de novo Fundo de Inovação Circular

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Gerenciado por Demeter e Cycle Capital, o Fundo de Inovação Circular de investimento de impacto visa escalar inovações circulares em estágio de crescimento

Reconhecendo a pressão crescente de recursos naturais e a necessidade de escalar soluções de economia circular, a L’Oréal anuncia a criação do Fundo de Inovação Circular. Como investidor âncora, a empresa está contribuindo com 50 milhões de euros para este fundo de 150 milhões de euros, como parte do programa de sustentabilidade L’Oréal Para o Futuro. Operado por Demeter e Cycle Capital, empresas pioneiras e líderes de gestão de capital com foco em tecnologia limpa, o Fundo também irá se beneficiar de uma ampla gama de investidores, incluindo o investidor estratégico Axens, escritórios familiares como Haltra and Claridge, assim como investidores privados e os gerentes.

O Fundo de Inovação Circular irá apoiar startups e companhias na América do Norte, Europa e Ásia, que estão desenvolvendo o uso circular de recursos em diferentes setores, incluindo novos materiais da bioeconomia, soluções circulares de empacotamento, reciclagem e lixo, logística e processos eco eficientes.

Como um fundo de investimento de impacto o Fundo Circular de Inovação utiliza uma robusta, confiável e inovadora metodologia de mensuração do impacto, que abrange a diligência devida e monitoramento contínuo de KPIs não financeiros críticos, incluindo reduções de emissões de gases de efeito estufa, uso de recursos e diversidade ao longo dos horizontes de investimento das empresas do portfólio.

Projetos apoiados pelo Fundo de Inovação Circular têm como exemplo empresas como a startup de moda circular For Days, um serviço que inicia uma revolução circular ao reciclar roupas velhas dos consumidores com o Take Back Bag e oferecer um catálogo robusto de roupas 100% circulares, recicláveis ​​e eco desenhadas. Um segundo projeto, Aphea.Bio, cuja missão é “Natureza Aplicada para uma Melhor Agricultura” desenvolve novos e superiores biológicos agrícolas para reduzir ou substituir a aplicação de produtos químicos.

“A L’Oréal iniciou o Fundo de Economia Circular e é sua primeira investidora com 50 milhões de euros. Estou convencido de que o financiamento pode desempenhar um papel decisivo na mitigação dos impactos das mudanças climáticas e pode ser um veículo para o progresso. Acreditamos que o investimento de impacto é uma das maneiras pelas quais podemos contribuir para estimular a inovação no espaço da economia circular como parte do programa L’Oréal Para o Futuro. O investimento de impacto é uma ilustração perfeita de finanças sustentáveis, ou seja, a capacidade de combinar a criação de valor financeiro com a criação de valor ambiental e social”, disse Christophe Babule, vice-presidente executivo e diretor financeiro da L’Oréal.

“À medida que organizações e indivíduos estão sentimento a pressão da mudança climática, investimentos estratégicos sustentáveis continuarão a subir. Esta colaboração estratégica entre investidores de impacto e instituições estabelecidas chega como um ponto crucial, uma vez que precisamos repensar como consumimos bens globalmente. O Fundo de Inovação Circular tem o potencial de redesenhar drasticamente como extraímos, manufaturamos, consumimos e descartamos bens e materiais. Juntos, podemos entregar valor ao mercado com retorno e, mais importante, entregar propósito e novas tecnologias orientadas para a inovação desenvolvidas por empreendedores talentosos que têm o potencial de mitigar a crise ambiental que a humanidade enfrenta”, explica Andrée-Lise Méthot, fundadora e sócia-gerente da Cycle Capital e Stéphane Villecroze, cofundador e sócio-gerente da Demeter.

“O relatório IPCC mais recente confirmou que “é agora ou nunca” que podemos agir para evitar os piores impactos do aquecimento global. Como líder, queremos agir em duas frentes estratégicas e complementares: de um lado, reduzir o impacto de nossos negócios – adquirindo nossos ingredientes de forma sustentável, usando mais materiais de origem reciclada, etc. Por outro, contribuir para enfrentar alguns dos desafios ambientais mais urgentes, como a gestão de resíduos, a poluição plástica e também a perda de biodiversidade. É por isso que, além de sermos o investidor âncora à frente do novo Fundo de Inovação Circular, este ano continuamos a investir na regeneração da biodiversidade através de um novo projeto tecnológico francês ambicioso e inovador”, comenta Alexandra Palt, Chief Corporate Responsibility Officer e CEO da a Fundação L’Oréal.

Atualização sobre o Fundo para Regeneração da Natureza da L’Oréal

O primeiro fundo de investimento de impacto de 50 milhões de euros da L’Oréal, o Fundo para Regeneração da Natureza foi lançado em junho de 2020. A iniciativa foi realizada em parceria com a Mirova, uma gestora de ativos pioneira em investimento de capital natural. Ela se envolve na fase de semente para catalisar modelos financeiros inovadores e escaláveis ​​baseados em créditos de carbono e outras formas de criar valor a partir de serviços ecossistêmicos. O Fundo incluirá projetos que apoiam a restauração de florestas, manguezais, áreas marinhas e terras degradadas.

Ano passado a L’Oréal começou seu primeiro projeto no Reino Unido, o investimento em Real Wild Estates Company (RWEC). O objetivo é restaurar até 50 mil hectares de paisagens degradadas no Reino Unido e mais amplamente na Europa.

Este ano o Grupo está investindo em Rize, uma startup francesa de tecnologia criada em 2020 como parte do Station F “Future 40” ranking. Sua missão é acelerar a transição na agricultura de baixo carbono por meio da facilitação do acesso de financiamento de carbono a fazendeiros. Rize desenvolveu uma solução digital completa e única para apoiar os fazendeiros da fase do diagnóstico da sua fazenda até o marketing dos créditos de carbono, incluindo assistência técnica para aprimorar práticas e monitorar o impacto.

Sobre Fundo de Inovação Circular

O Fundo de Inovação Circular (“CIF”) é um fundo de capital de risco em estágio de crescimento global focado exclusivamente em inovação circular. É uma joint venture entre os principais gestores de capital de tecnologia limpa – a Cycle Capital, com sede em Montreal, e a Demeter, com sede em Paris. O fundo investe em empresas em estágio de crescimento da América do Norte, Europa e Ásia, desenvolvendo novos materiais inovadores, embalagens circulares, inovações em reciclagem e resíduos, logística, bem como processos e design eco eficientes e modelos de negócios circulares. Para mais informações acesse o site do fundo.

Fundo para Regeneração da Natureza

O Fundo para Regeneração da Natureza da L’Oréal é um fundo de investimento de impacto de 50 milhões de euros, operado pela Mirova, empresa de gestão de ativos afiliada à Natixis Investment Managers e dedicada ao investimento sustentável. Destina-se a apoiar projetos de conservação ou recuperação de habitats naturais. Mais especificamente, o portfólio incluirá projetos que apoiam a regeneração de terras degradadas, manguezais, bem como a restauração de áreas marinhas e florestas. Além da restauração ecológica, esses projetos também ajudarão a atender às necessidades sociais das comunidades vizinhas por meio do desenvolvimento de oportunidades de subsistência sustentável (agricultura e pesca sustentáveis, ecoturismo, comercialização de créditos de carbono). Eles viverão em um ambiente mais saudável, se beneficiarão de novas oportunidades econômicas e maior resiliência às mudanças climáticas:

• Até 2030, o Fundo para Regeneração da Natureza da L’Oréal terá ajudado a restaurar um milhão de hectares de ecossistemas degradados,

• Até 2030, o Fundo terá ajudado a sequestrar entre 15 e 20 milhões de toneladas de CO2,

• Terá criado centenas de oportunidades de emprego.

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Publicidade -spot_img