28 C
Rio de Janeiro

Ministério do Meio Ambiente receberá sete petições com 3,9 milhões de assinaturas sobre a causa animal

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Abaixo-assinados serão entregues com apoio da equipe da Change.org; ação faz parte de um “mutirão” de entregas de petições que também ocorre em outros ministérios

A equipe da plataforma de abaixo-assinados Change.org se reunirá, às 17 horas desta terça-feira (16), com o Departamento de Proteção e Defesa Animal do Ministério do Meio Ambiente para entregar sete petições, que acumulam 3,9 milhões de assinaturas, sobre casos ligados aos direitos dos animais. Representantes de outras organizações também participarão.

A audiência será com a diretora-executiva do departamento, Vanessa Negrini. O maior abaixo-assinado, que sozinho reúne 1,6 milhão de signatários, trata da necessidade de uma lei que proíba a realização de testes em animais durante a fabricação de cosméticos. A campanha foi criada pela Humane Society International (HSI) e segue com petição aberta na Change.org.

Outros dois manifestos que serão levados ao órgão se posicionam contra propostas de liberação da caça no Brasil e pedem medidas mais rígidas contra os crimes praticados contra animais de vida livre. Aquecidos pela polêmica de casos recentes de onças pintadas caçadas no Mato Grosso, os abaixo-assinados engajam mais de 1,5 milhão de apoiadores. A mobilização, criada pelo movimento “Todos Contra a Caça” reúne várias organizações ligadas à causa dos direitos dos animais, que estarão presentes na audiência, como a Ampara Animal.

“Vamos levar ao departamento o apelo da sociedade em torno de diversas pautas ligadas aos direitos dos animais. No total, são 3,9 milhões de assinaturas simbolizando a voz de brasileiros e brasileiras que se mobilizaram por meio de abaixo-assinados para cobrar respostas das autoridades para questões urgentes ligadas à causa animal, no País”, conta Monica Souza, diretora-executiva da Change.org Brasil, que também participará da ação.  

A quarta petição, aberta pela ONG Mercy For Animals Brasil em parceria com a ativista Luisa Mell, pede a proibição da exportação de animais vivos para abate. Mais de meio milhão de assinaturas já foram coletadas na mobilização. A quinta, que engaja 30 mil apoiadores, exige o fim do abate de jumentos, que acontece principalmente no Nordeste do País.

Além dessas cinco mobilizações, ainda serão entregues ao Departamento de Proteção e Defesa Animal as assinaturas reunidas em outras duas petições. Uma delas, com 84 mil assinaturas, protesta contra a construção de um complexo eólico na Bahia, que ameaça a arara-azul-de-lear, espécie em perigo de extinção que habita o local onde será feito o parque.

O último abaixo-assinado que será apresentado pela equipe da Change.org e ativistas reivindica um basta à violência contra equinos utilizados em operações policiais. A campanha foi motivada pelo episódio de um cavalo agredido durante os ataques em 8 de janeiro, quando vândalos invadiram os prédios de Brasília. Um total de 15 mil pessoas assinou o manifesto.

Representantes das organizações que lideram as mobilizações, como a Mercy For Animals Brasil, a Ampara Animal, a Frente Nacional em Defesa dos Jumentos e a Humane Society International (HSI), também participarão das reuniões e da entrega das assinaturas.

Mutirão de entregas de petições

A audiência faz parte de uma ação promovida pela organização Change.org para levar demandas dos brasileiros a autoridades tomadoras de decisão no Governo Federal. No total, serão entregues 21 petições, totalizando 20,4 milhões assinaturas, a cinco ministérios. 

“O objetivo dessa ação é abrir diálogo e espaço para que a manifestação pública dessas milhões de pessoas que se mobilizam em abaixo-assinados na internet possa ressoar dentro dos gabinetes do governo e provocar a ação das autoridades”, explica Monica Souza.

No mesmo dia, às 11 horas, haverá um encontro com o Ministério dos Direitos Humanos para a entrega de cinco petições que reúnem quase 6 milhões de assinaturas em pedidos de justiça para vítimas fatais de racismo no País – o menino Miguel Otávio e o adolescente João Pedro, de direitos para pessoas trans e travestis e de conclusão para o caso Dom e Bruno.

No dia seguinte (17), às 11 horas, haverá audiência com a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Mariana Silva, para a entrega de duas campanhas que acumulam 7,3 milhões de assinaturas em defesa de dois biomas brasileiros – a Amazônia e o Pantanal.

Ainda na quarta-feira (17), um encontro será realizado com o Ministério da Educação (MEC), às 16h30, para a apresentação de duas petições que acumulam 3,1 milhões de assinaturas em defesa das universidades públicas e contra a proposta de taxação dos livros.

Já na quinta-feira (18), serão realizados encontros com os ministérios das Mulheres e da Igualdade Racial. Ao primeiro órgão, serão levadas, às 14 horas, seis petições em defesa de leis e políticas públicas sobre saúde, acessibilidade, segurança, justiça e trabalho.

Às 16h30, uma reunião com a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, fechará o mutirão de entregas. Além da equipe da Change.org, os pais do adolescente João Pedro também participarão. Na data, completam-se três anos do assassinato do menino.

À ministra Anielle serão apresentados dois manifestos abertos na Change.org: “Justiça por João Pedro”, com 3 milhões de assinaturas, e “Justiça por Miguel”, que reúne 2,8 milhões de signatários. Mirtes Renata, mãe do menino Miguel Otávio, morto ao cair de um prédio em Recife (PE), também no ano de 2020, falará em um vídeo que será apresentado à ministra.

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img