25.2 C
Rio de Janeiro

Dez projetos mostram que natureza ganha espaço na agenda urbana brasileira

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades destacou projetos de Campo Grande e Maranguape, cidade de Chico Anysio; cidades podem buscar financiamento

ouça o artigo

Dentre os mais de 5,5 mil municípios brasileiros, há pouquíssimas cidades com projetos de infraestrutura verde, que possam torná-las mais resilientes aos efeitos das mudanças climáticas. Isso mudou para dez cidades, que encerraram, na última quinta- feira (10), a primeira fase do Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades. O programa de capacitação e mentoria do WRI Brasil é o primeiro do tipo no país, e apoiou a estruturação de projetos que fazem da natureza parte da solução para desafios como a mudança do clima e a desigualdade.

Soluções baseadas na natureza (SBN) como jardins de chuva, biovaletas e alagados construídos para o tratamento da água são formas promissoras de ajudar as cidades a enfrentar os grandes desafios urbanos do nosso tempo. Mas pelo caráter inovador das SBN, cidades enfrentam dificuldades em elaborar projetos robustos e financiáveis.

Por isso, ao longo de 2023, o Acelerador ofereceu capacitações, mentoria e apoio técnico a projetos verdes de dez cidades: Camaçari (BA), Campo Grande (MS), Estrela (RS), Maringá (PR), Maranguape (CE), Raposos (MG), Santos (SP), São Carlos (SP), São José dos Campos (SP) e Sobral (CE). O objetivo foi torná-los mais robustos e

qualificados para aumentar suas possibilidades de acessar financiamento. Se

implementadas, as dez propostas beneficiariam diretamente 3 milhões de pessoas.

“Ver como os participantes iniciaram a aceleração com ideias bastante incipientes e chegam a este momento com projetos bem estruturados nos deixa muito contentes e confiantes de que o Acelerador de SBN em Cidades já cumpriu um papel importante de impulsionar a inovação no setor público e um novo olhar para o papel da natureza nos centros urbanos”, afirmou Henrique Evers, gerente de Desenvolvimento Urbano do

WRI Brasil.

Liderados por diferentes órgãos do setor público, os projetos ainda têm pela frente o desafio de acessar financiamento para viabilizar a implementação. Dois projetos, de Campo Grande (MS) e de Maranguape (CE), foram destaques pela robustez das propostas, e contarão com apoio adicional, até abril de 2024, e oportunidades de conexão com financiadores. A seleção foi anunciada em um evento em Brasília, na quinta-feira (10).

As duas propostas vencedores preveem parques multifuncionais, que combinam equipamentos públicos com soluções verdes para gerar resiliência climática. O projeto de Maranguape abrange a casa onde nasceu o humorista Chico Anysio, e prevê uma rua-piloto com soluções baseadas na natureza em frente à área, onde o governo cearense implantará um complexo cultural.

“Os projetos representam a diversidade e a complexidade dos desafios que cidades brasileiras de diferentes portes e regiões enfrentam. Mas também demonstram o potencial da natureza para apoiar a solução”, afirma Juliana Baladelli Ribeiro,

especialista em SBN da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, instituição que apoiou o Acelerador desde a concepção até a avaliação dos projetos.

“Projetos verdes como as soluções baseadas na natureza são inovadores e, por isso, desafiam as cidades. Ao fortalecer as capacidades técnica e institucional dos

municípios para a criação de projetos robustos, em diálogo com outros setores do governo e da sociedade, o Acelerador aumenta as possibilidades das cidades para acessar financiamento e implementar as soluções”, destacou Luis Antonio Lindau, diretor do programa de Cidades do WRI Brasil.

Para Henrique Evers, “os projetos mostram que é possível trazer a natureza como elemento central do pensar a cidade e de resolver problemas reais da população, especialmente a agenda de adaptação climática”.

A seleção dos dois projetos levou em conta a evolução das propostas ao longo dos

primeiros oito meses capacitação e mentoria e a apresentação diante de uma banca de especialistas em um evento em Brasília, na manhã de quinta-feira (10). À tarde, os dez projetos puderam apresentar suas propostas a representantes de instituições

financeiras regionais, nacionais e internacionais no evento FinanCidades, organizado pelo WRI Brasil e pela Rede para Financiamento de Infraestrutura Sustentável (Rede FISC).

O Acelerador de Soluções Baseadas na Natureza em Cidades é uma realização do WRI Brasil com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. Conta com financiamento da Caterpillar Foundation e do Ministério do Meio Ambiente,

Alimentação e Assuntos Rurais do Reino Unido (Defra UK), e parceria da iniciativa Cities4Forests e da Aliança Bioconexão Urbana.

Conheça os 10 projetos no link

https://wribrasil.me/sbn10

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img