21 C
Rio de Janeiro

Cachorro castrado e mudança de comportamento: entenda a relação

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

O comportamento do cachorro castrado muda, por isso, é importante estar ciente de todas as mudanças antes do procedimento

O comportamento de cachorro castrado muda em alguns aspectos, pois muitos deles têm a ver com o cio e como eles se “transformam” nesses períodos. Afinal, o instinto animal é algo que não dá para simplesmente se desfazer. 

Porém, alguns são mais inibidos pela castração, o que faz com que eles diminuam certos hábitos.

Dão menos escapadas

Esse é um dos principais motivos para os tutores optarem pela castração, principalmente aqueles que têm um pet que gosta de dar uns passeios sem permissão. 

Isso porque o instinto os fazem sair para procurar suas parceiras para satisfazê-los. Por mais que esse ato das escapadas seja algo bem preocupante para os tutores, deve-se ter em mente que até os humanos não conseguem controlar totalmente todas as suas necessidades. 

Porém, apesar de natural, as fugidinhas são perigosas para eles e muito assustadoras para nós. Por isso, a castração é bem-vinda nesses casos. 

Ficam mais calmos 

É importante salientar que isso ocorre em apenas alguns casos, pois a inquietude e agressividade tem diversas razões. 

De acordo com a médica veterinária Dra. Ana Paula Sanchez Barcelos do Vet Quality Centro Veterinário 24h, diminuir hormônios como a testosterona pode sim modificar o comportamento do cachorro castrado. 

Porém, se a causa da hostilidade for por estresse, ansiedade, falta de socialização e falta de gasto de energia, a castração não interfere em nada.

Nesses casos, é preciso mudar os fatores externos para melhorar a qualidade de vida do bichano! 

Melhoram os hábitos do xixi

Se nos passeios, o cão para a todo momento para deixar sua marca, então, saiba que esse problema pode diminuir ou acabar de vez. 

Eles fazem isso pelo instinto de mostrar a outros cães, que aquele lugar ali tem dono. Depois de castrados, os hormônios responsáveis por esse hábito diminuem, assim como o hábito em si. 

Por isso, quanto antes realizar o procedimento, melhor de ensiná-los onde eles devem fazer as necessidades. Assim, vão se acostumar mais rápido e da melhor forma. 

Torna-se menos ativo

A especialista em comportamento animal, Renata Bloomfield, também da Vet Quality, explica que os cachorros necessitam de menos energia depois da castração. 

Para os tutores que não tem tanto tempo e espaço para passeios e brincadeiras muito frequentes, essa é uma boa notícia. 

Porém, deve-se lembrar de consultar um médico veterinário para instruir sobre a dieta. Se o pet gastar menos energia e comer a mesma quantidade de comida, a tendência é engordar e chegar à obesidade. 

Passa a não “montar” mais em objetos e pessoas

O ato dos cachorrinhos fazerem saliências com as pernas dos donos, das visitas ou de quem estiver por perto, é algo que pode ser bem incômodo e às vezes até constrangedor. 

Além disso, eles também se aproveitam de qualquer objeto para satisfazer esse desejo. Mais uma vez, não o fazem por mal, e isso é apenas mais um dos instintos animais. 

O comportamento do cachorro castrado muda também nesse sentido e esses episódios acabam de vez. Essas vantagens também se equivalem em relação às fêmeas, tendo em vista que se a castração for realizada cedo, as chances de desenvolverem câncer de mama reduzem bastante. Podem ser evitadas doenças uterinas, como a piometra, alterações ovarianas e gravidez imaginária.

A importância dos exames de rotina antes da castração

Assim como os humanos, é necessário realizar exames antes de qualquer cirurgia, os bichinhos também precisam. Na verdade, exames de rotina são fundamentais, em qualquer ocasião. 

Apesar de o procedimento não ser muito invasivo, hemograma e eletrocardiograma completos dão a confirmação de que as chances de complicações são mínimas. 

Portanto, a saúde precisa estar em dia antes do procedimento, para garantir o bem-estar do cachorro e não submetê-lo a riscos. 

Como cuidar do pet após a castração?

Além do comportamento do cachorro castrado, outra preocupação que se deve ter é com os cuidados após a cirurgia. Afinal, são eles quem determinam boa parte do sucesso dela. 

Por isso: 

  • Siga a medicação à risca: todas as orientações do médico são importantíssimas, por isso, segui-las rigorosamente é o mais importante. Quando se trata de remédios, o negócio fica ainda mais sério, e tanto os medicamentos, quanto a quantidade e o período devem ser levados a sério. 
  • Cuide bem dos curativos e cicatrizes: o externo também conta muito para o decorrer do procedimento, e caso as cicatrizes forem mal cuidadas, o é sofrimento físico na certa. Nesse caso, as orientações médicas também são super importantes, mas além de segui-las, o tutor deve verificar se o próprio cachorro não tirou os curativos e não está os cutucando.
  • Evite esforço físico: quanto mais esforço, maiores as chances dos pontos estourarem e dos aspectos físicos incomodarem o cãozinho e a recuperação demorar mais. Desse modo, não se pode incentivá-lo a correr, pular, brincar e estar muito perto de outros animais. 

Os comportamentos de cachorro castrado, são normais, porém, se perceber algo fora do comum, desde questões físicas, até comportamentais e emocionais, é importante buscar por um hospital veterinário, finalizam as veterinárias.

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img