21 C
Rio de Janeiro
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Descarte do Vidro é desafio para a preservação dos Solos

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

15 de abril é o dia nacional de preservação dos solos e o grande número de descarte de embalagens de vidro é um grande desafio para a qualidade das terras no país.

O Dia Nacional da Conservação do Solo, foi oficializado pelo decreto de lei nº 7.876, de 13 de novembro de 1989. Segundo Rodrigo Clemente, CEO da BLZ Recicla, empresa especializada no reaproveitamento do vidro, a data é um marco importante para a humanidade já que é um grande desafio conseguir manter uma boa qualidade das terras do planeta. Para atingir esse objetivo, somente no Brasil, precisamos diminuir as cerca de 470 mil toneladas de embalagens de vidro usados que são enviados todos os anos para os aterros sanitários, explica o gestor.
 

De acordo com Rodrigo o caminho para alcançar essa meta é o investimento de indústrias e empresas na logística reversa. Uma das diretrizes da BLZ Recicla é conscientizar o empresariado da importância de reaproveitar o vidro já que demora mais de um milhão de anos para ser reabsorvido na natureza. “ A ideia é reaproveitar mesmo, não reciclar. No processo de reciclagem há emissão de co2 para a atmosfera. O reaproveitamento é o melhor caminho para as embalagens que podem passar por esse processo”, enfatiza.
 

Os números comprovam a necessidade de reaproveitamento. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura estima-se que 33% dos solos do mundo estão degradados, principalmente por erosão, compactação e contaminação. A BLZ Recicla somente em uma ação, no interior de São Paulo, retirou do solo de uma cidade cerca de 200 mil garrafas. De acordo com Rodrigo Clemente a boa notícia é que se conseguiu reaproveitar 80% desse material.
 

Para o CEO a data é importante para propor uma reflexão sobre a necessidade do envolvimento de toda a sociedade para a preservação dos solos, a manutenção da produtividade e a redução dos processos erosivos.
 

Indústria de Vidro

Há também uma demanda do mercado para o reaproveitamento das embalagens de vidro, explica o CEO. “Em 2020 vivemos uma inegável crise no setor de bebidas, especialmente de cervejas”, diz. De acordo com a Associação Nacional das Indústrias de Vidro (Abividro) esse mercado foi o setor que mais sofreu com o desabastecimento de vidros. Isso porque as empresas diminuíram as compras nos primeiros meses da pandemia e, no fim de 2021, contrataram a mesma capacidade do pré-pandemia para suprir as demandas. “Posso afirmar que o cenário seguiu assim em 2021 e a expectativa é que siga igual pelos próximos anos”, enfatiza Rodrigo.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Publicidade -spot_img