23 C
Rio de Janeiro
spot_img
spot_img

Foz do Iguaçu recebe sua primeira reunião do G20 no Parque Nacional do Iguaçu

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

O evento recebeu 120 participantes e debateu as principais questões do Parque

Na última quarta (26), o Parque Nacional do Iguaçu foi o espaço que sediou a primeira reunião do G20 de Foz do Iguaçu, Paraná. Com o tema “Desenvolvimento Sustentável de Infraestrutura Natural”, o evento foi coorganizado pela Presidência Brasileira do G20 e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, como parte da agenda da 3.ª Reunião do Grupo de Trabalho de Infraestrutura da Trilha Financeira do G20. 

Foram postos em pauta os desafios e oportunidades na gestão e financiamento de uma infraestrutura natural alinhada ao lema da cúpula brasileira do G20: “Construindo um mundo justo e um planeta sustentável.” Representantes do setor público e privado debateram os horizontes do desenvolvimento das áreas naturais, pensando na preservação ambiental e no desenvolvimento socioeconômico. 

O parque recebeu 120 participantes, entre eles, representantes do ICMBio e do Serviço Florestal Brasileiro, além de Munir Calaça, CEO da Urbia Cataratas, a concessionária que administra o Parque Nacional do Iguaçu. Munir foi um dos participantes do painel moderado por Andrey Goldner, secretário-adjunto de Projetos Especiais da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência do Brasil. O painel também contou com a presença da coordenadora nacional de Uso Público, do Instituto Chico Mendes de Conservação (ICMBio), Carla Guaitaneli, e do diretor de Concessões, do Serviço Florestal, Renato Rosenberg.

Foto: Reprodução/Divulgação

Munir Calaça relata que ser responsável pela gestão do turismo de um lugat tão importante é um desafio, mas ressalta que a preservação ambiental é a chave. “Recebemos anualmente dois milhões de visitantes e sabemos que nenhum lugar vai prosperar, principalmente no turismo, se ele não tiver na sua essência a preservação.”

Por conta da importância da região, Foz do Iguaçu foi a única escolhida para sediar uma reunião do G20 fora das capitais. O forte relacionamento diplomático é um dos fatores que explica essa escolha: o Parque Nacional de Iguaçu é regido pelo Brasil e Argentina, além da usina hidrelétrica de Itaipu, que se localiza em Foz e pertence também ao Paraguai. Além da força no turismo, a região também é uma potência na geração de empregos, fortalecendo o desenvolvimento regional por diversas frentes.

Foto: Reprodução/Divulgação

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img