29.7 C
Rio de Janeiro

UMA VERDADE CADA VEZ MAIS INCONVENIENTE

Mais lidas

eco21
eco21https://eco21.eco.br
Nossa missão é semear informação ambiental de qualidade.

Samyra Crespo |

Hoje, 16 de Março, é designado o Dia da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas.  Lembro de 2006 – quando Al Gore, ex-vice presidente dos Estados Unidos (administração Clinton), ambientalista convicto fez um tour pelo mundo alertando líderes e autoridades sobre as Mudanças Climáticas. 

Nele, didaticamente são mostrados dados, tendências e correlações entre os fenômenos das mudanças climáticas e os riscos de grandes desastres que chamamos indevidamente de ‘naturais’.

O IPCC – o painel global de cientistas que estabeleceram a certeza científica sobre a responsabilidade das ações humanas sobre a aceleração do ‘efeito estufa’, passaram a publicar relatórios regulares, mostrando a gravidade da situação. 

Para dar suporte às suas explicações orais Gore trazia na bagagem o filme ‘Uma Verdade Inconveniente.”

Foi uma campanha global na qual Gore conseguiu engajar inúmeros ativistas e criar iniciativas no mundo todo para aumentar a consciência sobre as terríveis consequências das mudanças climáticas em curso. Isso mesmo, não é profecia para um futuro distante, mas está acontecendo aqui e agora.

Por iniciativa de líderes como Fábio Feldmann e Alfredo Sirkis, o Brasil criou – oficialmente – o Fórum Nacional de Mudanças Climáticas. 

Nele, governos estaduais e municipais debatiam políticas públicas de prevenção e mitigação. 

O Fórum foi desmobilizado na gestão anti ambientalista e antiglobalista de Bolsonaro e deverá ser recriado no atual governo.

Em 2017, Gore repetiu a dose com outro alerta: o filme “Uma Verdade mais Inconveniente Ainda”.

Ainda não foi suficiente. 

Dias como o de hoje, fixado como campanha desde 2011, servem para conscientizar, mobilizar e incentivar ações, sejam por parte de governos, setor privado ou sociedade civil.

Ninguém está isento de responsabilidade.

Todos podemos e devemos fazer alguma coisa.

As chuvas torrenciais que assistimos neste verão, desabrigado milhares, destruindo patrimônios e espalhando o pânico são apenas ‘aperitivo’ do que está por vir. 

Até quando faremos apostas arriscadas, adiando o inadiável?

Samyra Crespo e René Capriles

Samyra Crespo | Ambientalista, coordenou a série de pesquisas nacionais intitulada “O que o Brasileiro pensa do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável” (1992-2012). Foi uma das coordenadoras do Documento Temático Cidades Sustentáveis da Agenda 21 Brasileira, 2002. Pesquisadora sênior do Museu de Astronomia e Ciências Afins/RJ. Ex-Gestora do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Notícias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

- Advertisement -spot_img