Vencer a poluição atmosférica

Cristiana Pasca-Palmer | Secretária-Executiva da Convenção sobre Diversidade Biológica

Respire fundo. Expire. Graças à natureza.

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, estamos nos concentrando na poluição do ar, uma das ameaças ambientais mais graves que enfrentamos hoje e que afeta todos e cada um de nós. Nada é mais fundamental do que a nossa necessidade básica de oxigênio. No entanto, nove em cada dez pessoas respiram ar poluído e isso tem consequências devastadoras para nossa saúde, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Seja direta ou indiretamente, a má qualidade do ar é responsável por uma em cada oito mortes em todo o mundo, segundo a OMS. Isso é 7 milhões de mortes prematuras a cada ano, um cenário impressionante que não podemos simplesmente aceitar.

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, todos nós temos a oportunidade de refletir sobre o papel que a biodiversidade e os ecossistemas saudáveis desempenham no suprimento e purificação do ar que respiramos. As plantas filtram naturalmente o ar, assim como a água que bebemos. Árvores e outras vegetações realmente removem os poluentes do ar, absorvendo toxinas em suas folhas e pontas, liberando oxigênio fresco. Nas cidades, as árvores não apenas absorvem as emissões dos veículos, mas também proporcionam sombra no verão, diminuindo a temperatura e reduzindo a necessidade de aparelhos de ar condicionado alimentados por tipos de energia altamente poluentes.

Essa coreografia natural é vital para a nossa sobrevivência, mas está sendo sobrecarregada pela quantidade de contaminantes que estamos colocando no ar. Assim como a poluição do ar afeta a saúde humana, também tem efeitos negativos sobre a saúde das plantas e dos animais e enfraquece ecossistemas inteiros.

A poluição do ar também está intimamente ligada à mudança climática, uma vez que os combustíveis fósseis que são amplamente responsáveis pelo aquecimento global também têm um grande papel na contaminação do ar. Abordar a poluição do ar é fundamental para combater a mudança climática e vice-versa.

Desde a purificação do ar e da água até o fornecimento de alimento, abrigo e muito mais, há inúmeras formas de a natureza sustentar a vida humana e a qualidade de vida. Mas a poluição do ar está tornando impossível para nossos ecossistemas naturais continuarem fornecendo esses benefícios. Em outras palavras, ao poluir o ar, estamos destruindo a infraestrutura natural da qual dependemos para o ar limpo, para a água doce, para a própria vida. É um importante ciclo que precisa de transformações positivas para enfrentar os responsáveis pela perda da biodiversidade e nos impulsionar em um caminho para viver em harmonia com a natureza.

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, respire fundo. Expire e comprometa-se a vencer a poluição do ar.

Mensagem de Cristiana Pasca-Palmer por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de Junho de 2019

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui