Maiores nomes da arquitetura mundial se encontram para debater o futuro das cidades em um remodelado UIA2021RIO




Programação principal do 27º Congresso Mundial de Arquitetos será realizada de 18 a 22 de julho de forma virtual; quase 90 mil pessoas, de mais de 180 países, já acompanharam os eventos preparatórios – número é recorde nos 70 anos de evento

Profissionais e estudantes de vários países estão prestes a participar de maneira inédita do maior evento de arquitetura e urbanismo do mundo. A programação principal do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA 2021 RIO), que estava prevista para acontecer em julho de 2020 no Rio de Janeiro e foi adiada devido à da pandemia do coronavírus, começa no dia 18 de julho (domingo), de forma 100% digital pela primeira vez na história. Até dia 22, os congressistas vão assistir a palestras com vinte dos nomes mais importantes da arquitetura mundial e a mesas-redondas com mais de cem arquitetos premiados internacionalmente, além de apresentações de trabalhos, atividades culturais e premiações. Desde março, quase 90 mil pessoas, de mais de 180 países, vêm acompanhando os painéis preparatórios – um recorde absoluto nos mais de 70 anos do evento realizado pela União Internacional de Arquitetos (UIA) a cada três anos.

Ao ser escolhida para sediar o congresso, a cidade do Rio de Janeiro recebeu da UNESCO e da UIA o título de primeira Capital Mundial da Arquitetura, devido à eclética coleção de marcos arquitetônicos somada a belezas naturais sem paralelo em um centro urbano. A expectativa era de que o UIA2020RIO reunisse mais de 20 mil profissionais e estudantes na capital fluminense. Com as restrições impostas pelo distanciamento social, o 27º Congresso Mundial de Arquitetos se transformou num remodelado UIA2021RIO, e o seu slogan – “Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21” – ganhou um novo significado.

O debate sobre o futuro das cidades deixa de ter fronteiras em um ambiente 100% digital, e temas fundamentais ao planejamento urbano, como infraestrutura, eficiência energética, mobilidade urbana, habitação social, saúde pública, patrimônio, cultura, saneamento e uso das águas serão apresentados ao longo do programa. Todo o conteúdo estará disponível em cinco idiomas (português, inglês, espanhol, francês e mandarim) para que congressistas de todos os continentes assistam às conferências sobre cidades mais justas, sustentáveis, resilientes, inclusivas e integradas.

O arquiteto Sérgio Magalhães, Presidente do Comitê Executivo do UIA2021RIO, comenta o desafio de realizar um evento global diante do atual cenário e a importância do encontro para o Rio de Janeiro e para o Brasil:

– A transformação do UIA2021RIO em um evento virtual implicou em uma surpresa enorme, porque adquiriu uma dimensão maior do que imaginávamos, com a participação de indivíduos de todos os continentes e um enriquecimento da programação. O Rio se beneficia disso porque se oferece para o mundo todo como local de debates de questões relevantes no século, principalmente com o desafio de discutirmos as cidades pós-pandemia. E o Brasil, que tem 85% da sua população morando em cidades, enfrenta problemas urbanos muito relevantes e há de se beneficiar pela experiência que será trocada com profissionais no mundo todo, incluindo não só arquitetos, mas pensadores, representantes da sociedade civil e políticos.

Entre os palestrantes de destaque do UIA2021RIO, estão os arquitetos Francis Kéré (Burkina Faso), Elizabeth de Portzamparc (Brasil/França), Eduardo Souto de Moura (Portugal), Tatiana Bilbao (México), Solano Benítez (Paraguai), Zhang Li (China), Carla Juaçaba (Brasil), Anna Heringer (Alemanha), Francine Houben (Holanda) e Studio Mumbai (Índia).

A cerimônia de abertura do 27º Congresso Mundial de Arquitetos será no dia 18 de julho, às 8h30, e estarão presentes no Palco Mundo: o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; o governador do Estado do Rio, Cláudio Castro; o presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA), Thomas Vonier; a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay; a presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Maria Elisa Baptista; a presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU), Nadia Somekh; a presidente da Federação Nacional de Arquitetos (FNA), Eleonora Mascia; e o representante do Comitê de Honra do UIA2021RIO, Oskar Metsavaht.

EXTENSA PROGRAMAÇÃO DESDE MARÇO

Em março, tiveram início as atividades virtuais preparatórias do UIA2021RIO, associadas aos quatro eixos temáticos do congresso: Fragilidades e Desigualdades; Diversidade e Mistura; Mudanças e Emergências; e Transitoriedades e Fluxos. Com doze mesas-redondas, quatro lives, mais de 60 architalks com profissionais de todo o mundo e apresentações de mais de 380 artigos e projetos desenvolvidos por arquitetos e urbanistas de 43 países, os eventos preliminares já vêm marcando o sucesso do primeiro Congresso Mundial de Arquitetos realizado no Brasil.

Para Igor de Vetyemy, Comissário Geral do UIA2021RIO e Co-Presidente do Departamento do Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/RJ), as novas condições impostas pela pandemia tiveram enorme impacto no evento:

– Estamos realizando esse amplo debate no momento em que mais precisamos reinventar as nossas cidades e o alcance disso é impressionante, com representatividade, tamanho e público nunca atingidos nesses mais de 70 anos de Congressos Mundiais de Arquitetos.

Uma grande parte dos painéis preparatórios foi disponibilizada gratuitamente para o público assistir, mas, durante os principais eventos em julho, apenas os inscritos terão acesso ao conteúdo, ao vivo e até dois anos após o UIA2021RIO.

Em paralelo ao congresso, está acontecendo a feira UIA2021RIO Expo, também em formato digital, com exposição de conteúdos com grandes nomes da indústria, sobre produtos e serviços associados à Arquitetura, Urbanismo, Design, Mobilidade e Construção. 

CARTA DO RIO

Está prevista para a programação principal do UIA2021RIO a consolidação da Carta do Rio, um documento que deve se tornar referência para a arquitetura e o urbanismo mundiais e atuar como um manifesto dos profissionais dessas áreas. A partir das diretrizes expressas pela ONU, pela ONU-Habitat e pela UNESCO nos Objetivos do Milênio e na Nova Agenda Urbana, a Carta do Rio vai trazer proposições para as cidades do século XXI.

Mesas interativas vão acontecer ao longo dos cinco dias de evento, para que os participantes possam debater sobre cada eixo temático do congresso, como conteúdo complementar à carta elaborada com ampla participação de entidades nacionais e internacionais de Arquitetura e Urbanismo. O documento, a ser aprovado no último dia do UIA2021RIO, foca na defesa dos bons espaços públicos, do clima, da saúde pública, da dignidade da moradia e da redução de desigualdades.

– A Carta do Rio não é só uma declaração de princípios, como costumam ser as cartas resultantes de congressos ao redor do mundo. Ela avança para ser, de fato, propositiva. Essas propostas significam o desejo e a esperança dos que estão participando do UIA2021RIO para a construção de um mundo melhor – explica Sérgio Magalhães.

HOMENAGEM A PAULO MENDES DA ROCHA

O arquiteto e urbanista Paulo Mendes da Rocha, que faleceu em maio deste ano, era o presidente do Comitê de Honra do UIA2021RIO. Vencedor do Pritzker, o principal prêmio de arquitetura do mundo, o capixaba foi um dos maiores profissionais brasileiros reconhecidos no campo da arquitetura contemporânea. Ganhou o Leão de Ouro da Bienal de Veneza, a Medalha de Ouro Real do Royal Institute of British Architects (Riba), o Prêmio Imperial do Japão, o Prêmio Mies van der Rohe, entre outros.

No dia 18 de julho, haverá uma mesa de homenagem a Paulo Mendes da Rocha no Palco Mundo do UIA2021RIO, com mediação do arquiteto português Nuno Sampaio e participação da brasileira Carla Juaçaba e do português Eduardo Souto de Moura, também ganhador do Prêmio Pritzker.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui