Como os humanos iniciaram o Piroceno, uma nova Era do Fogo

Fogo na Califórnia - Foto: Karl Mondon


Kate Yoder || Jornalista do Grist

O Amazonas, Alaska, e, claro, Califórnia e mais outros lugares do mundo estão em chamas; e com uma mudança climática que se mostra progressiva sem nenhum sinal de parar. Estamos entrando numa nova Era do Fogo? Trata-se do Piroceno?

A palavra foi cunhada em 2015 por Stephen Pyne, professor emérito da Escola de Ciências da Vida da Universidade Estadual do Arizona e autor de quase 30 livros sobre a história do fogo. No começo, era apenas “um slogan”, disse Pyne. Mas desde então, ele começou a levar isso mais a sério. Do jeito que Pyne vê, os humanos deixaram sua marca no Planeta com fogo. Primeiro para limpar grandes áreas para caçar e se reunir; agora para alimentar nossos carros, casas e acessórios.

“Fomos ao topo da cadeia alimentar porque aprendemos a cozinhar as paisagens”, escreveu Pyne em um ensaio. “Agora nos tornamos uma força geológica porque começamos a cozinhar o Planeta”.

Esta “Era do Fogo” está remodelando nosso Planeta da mesma forma que a última Era do Gelo esculpiu nossos rios e lagos. “Extinções em massa, mudanças do nível do mar, grandes mudanças na vegetação e o rearranjo de plantas e animais – parece o equivalente a uma Era do Fogo”, disse ele.

Já existe um nome para a época geológica moldada pela atividade humana: é chamada de “Antropoceno” e é bastante controverso. Os geólogos discordam sobre quando começou essa nova época (um grupo de pesquisadores encarregados de descobrir as coisas realizadas em 1945, o ano em que os EUA lançaram as primeiras bombas atômicas) ou se a categoria deveria existir. Por outra parte, no grande esquema da história da Terra, a civilização humana é apenas um pontinho.

Pyne não tem nenhum problema com a ideia do Antropoceno, mas acha que o Piroceno oferece um novo quadro para entender nossa relação com o Planeta superaquecido. Recentemente, o termo despertou algum interesse, aparecendo em manchetes e em palestras. Pyne está começando a trabalhar num livro sobre este conceito.

Ele prevê o Piroceno (e o Antropoceno – são sinônimos) que remontam ao início do Holoceno após a última era glacial há quase 12.000 anos. “A fonte de energia ambiental por trás do Antropoceno tem sido nosso controle sobre o fogo”, disse ele. E ele não está apenas falando sobre cozinhar alimentos ou queimar florestas, embora isso certamente faça parte disso. Ele também está falando sobre combustão, sobre a queima de combustíveis fósseis.

“Quase todas as coisas que fazemos no meio ambiente em algum momento envolvem fogo, não necessariamente diretamente, mas como catalisador”, disse Pyne. “Se você tirasse o fogo da cadeia de tecnologia, não restaria muito”.

Ele está especialmente interessado nos momentos em que os combustíveis fósseis e os incêndios das grandes áreas interagem, como em 2016, quando os incêndios atingiram Fort McMurray, no Canadá, uma comunidade criada para apoiar a mineração de óleo de areias betuminosas, um combustível fóssil particularmente desagradável. Ou, mais recentemente, na Califórnia, onde as antigas linhas de energia e equipamentos elétricos da maior companhia de energia do Estado, a PG&E, provocaram mais de 1.500 incêndios florestais nos últimos seis anos.

“Aqui estão esses dois mundos, essas duas linhas de fogo, se cruzando de maneira letal”, disse Pyne. “O Piroceno me pareceu uma maneira de tentar capturar a forma como eles interagem”. Desde o final da última era glacial, disse Pyne, afastamos o gelo cada vez mais com fogo com consequências catastróficas. Nossas geleiras estão desaparecendo. O mar está subindo e engolindo as casas.

Pyne tem uma visão de longo prazo quando se trata do relacionamento da humanidade com a Terra e o fogo. Ele ressalta que ainda estamos em um período interglacial (o tempo entre as eras glaciais) e, algum dia, no futuro, o gelo deverá subir novamente. Quando esse dia chegar, talvez todas as nossas travessuras com o fogo possam evitar outra Era do Gelo.

Mas, por outro lado, se não pararmos rapidamente essa queima excessiva de combustíveis fósseis, os humanos podem achar difícil sobreviver numa estufa, aqui, na Terra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui